feitos de sonhos

quarto escuro
respiração profunda
uma luz, que parte revela,
faz da outra toda mistério

Por quais universos posso te encontar?

deito-me a teu lado, fecho meus olhos
pronta pra navegar…
embarco nessa viagem,
Me espera que eu chego já!

Anúncios

.0001

Já faz tempo que não te escrevo. Esse mesmo tempo insiste em passar, as angústias se tornaram brandas, sol e lua jogando como numa brincadeira de criança. Essa constante mudança que invade os pequenos cômodos, às vezes deixa um silêncio. Ecos de pensamentos sem resposta, sem retorno… Pois é! Nem tudo tem volta e se o novo sempre vem porque permanecer sendo o mesmo?

Vejo que a mudança reside em ti também, de partes tuas não sei mais e em partes talvez nem você saiba. Talvez meu presente fosse teu passado te aprisionando num ser que já não mais queria, não mais podia ser. Essa impossibilidade era do desejo pelo novo, a mudança necessária. Pode ser que a gente precise que as coisas mudem antes de nós, pra que haja o impulso, a força que em horas falta.

Talvez a saudade seja a única constante.

.0000

Num pequeno pedaço de papel escrevi algo que pudesse me indicar o rumo da tua nova casa. Tinha ainda a esperança de te encontrar numa próxima esquina, mas acho que dessa vez, parte minha é que foi embora. Na verdade, parte de cada um de nós todos os dias se vão e nos recriamos com o que fica.

Partes se vão, outra fica
Uma única peça, um único ser
Ser essência é ser o todo.

Te escrevo sabendo que é você que pode me encontrar.

.tome nota!

Precisamos estar livres primeiro pra chegar mais perto do que somos.
depois existirá uma maneira da intenção virar coisa da vida real.
Se não exatamente aquilo, algo no caminho do ser inteiro.

Que flua o sonho, adaptações sempre ocorrerão!

?/2010

.rascunho

“… hoje a encontrei novamente. Conversamos sobre a vida,
as dores, as esperas. Mal sabia se ali me via ou se ali era ela.
Acho que nunca chegamos tão fundo, das primeiras lágrimas aos
últimos copos de cerveja. Será que um dia seremos tudo isso?”

?/2008.