Repara

As flores coloriam a paisagem que não trazia grandes novidades
O silêncio já era de costume, o choro calado vez ou outra gritava.
A suspresa não era o fato em si, mas a hora. “Por quê agora?!”

Naquele dia, não haviam flores, nem choro, nem grito.
O silêncio se surpreendeu com a chuva, que caiu devagar.
Naquele dia o movimento era outro. Ninguém percebeu!

Anúncios